Cápsula X Máquina de aluguel: qual o custo do meu café?

22 de setembro de 2017 Journal 0 Comments
CapaHeader

Cápsula X Máquina de aluguel: qual o custo do meu café?

Cápsula X Máquina de aluguel: qual o custo do meu café?

Já faz algum tempo que o momento do cafezinho se tornou uma dúvida extrema na cabeça do colaborador, principalmente daquele que cuida da administração e compra de insumos e produtos de escritório, e isso incluí a boa e velha bebida quentinha. Afinal, qual é o formato ideal para ter a bebida mais apreciada do mundo na sua empresa? Máquinas de aluguel ou cápsulas?

Bom, a dúvida começa a se esvair quando percebemos o imenso problema ambiental que as cápsulas causam quando descartadas. (Você pode ter mais informações no artigo: “Café em cápsula: Herói da praticidade. Vilão da Sustentabilidade“). Afinal, as grandes corporações ecologicamente corretas, devem saber e se preocupar com o dano que pode ser causado a longo prazo.

Para ilustrar e ajudar na visualização dos custos, imagine uma empresa com 10 colaboradores e que cada um consome, em média, duas doses de café por dia. Levando em consideração que cada cápsula custa em média R$ 1,80, temos o seguinte cenário:

Dessa forma, é possível perceber que esse pequeno escritório tem um custo mensal de R$ 792,00. O custo do aluguel de uma máquina semiautomática é diluído na quantidade de doses que ela proporciona mensalmente. Veja abaixo o custo do mesmo escritório levando em conta uma máquina alugada:

 

Na imagem acima temos um valor bem abaixo, se comparado ao valor das cápsulas e, nele já está incluso o valor do aluguel de uma máquina que produz doses de café similares às de café em cápsula. Nesse caso, está evidente a diferença de preço entre as duas máquinas

Agora – pasmem – ao ver a diferença de gasto entre as duas máquinas se a comparação feita for anualmente.

É sempre bom lembrar que uma empresa não tem os mesmos funcionários sempre e nem a mesma quantidade, ou seja, o número de doses consumidas com certeza vai variar com o tempo. Quanto mais crescemos, mais consumimos. Podemos chamar isso de custo de crescimento em escala.

Imagine agora que, aquele mesmo escritório, tem 15 funcionários, ou seja, um aumento no consumo de café. No caso das cápsulas, se aumentarmos o consumo, aumentamos o custo. Porém, se tivermos um modelo onde pagamos um aluguel fixo sobre a máquina, o custo não será variável.

Já na máquina de aluguel, se dobrarmos o consumo, dobraremos apenas o custo dos insumos que serão consumidos, que é bem mais baixo. Sem o valor do aluguel, a média de custo por dose é de R$ 0,27. Nesse caso, em 1 mês, o custo seria de aproximadamente R$ 300,00.

Nas cápsulas, ainda teríamos o mesmo custo individual, de aproximadamente R$ 1,80 por dose, como já citamos lá em cima. 20 doses por dia = R$ 792,00/mês. 30 doses por dia = R$ 1.188,00/mês, cerca de 60% mais caro.

Com toda essa diferença de preço, fica claro qual opção é mais vantajosa para ter na sua empresa ou indicar para que o departamento responsável escolha a máquina que melhor se encaixe no perfil da corporação. Lembre-se, o café, além de ser delicioso, aumenta a produtividade e interação no ambiente de trabalho.

 

 

GOSTOU DA MATÉRIA? CURTA E COMPARTILHE:
Twitter
LinkedIn
Facebook
Google+
http://bari.amaquinadecafe.com.br/capsula-x-maquina-de-aluguel-qual-o-custo-do-meu-cafe">
Pinterest
 
ASSINE NOSSA NEWSLETTER



LEIA TAMBÉM:
ANÚNCIOS:
Outono 2018BariMiniXSLioness