Preciso tomar adoçante, mas qual é a diferença entre os mais populares?

9 de fevereiro de 2018 Saúde 0 Comments
CapaHeader

Preciso tomar adoçante, mas qual é a diferença entre os mais populares?

A humanidade mudou seus hábitos alimentares, fazendo com que muitas doenças surgissem ao longo dos anos, como a diabetes e obesidade. Assim, surgiu a necessidade de se adaptar o paladar e o adoçante é um jogador que saiu da reserva e, praticamente, virou artilheiro

Um em cada 11 adultos tem diabetes no mundo. No Brasil, atualmente esse número chega a aproximadamente 14,5 milhões de pessoas que vivem com a doença. Muitas delas nem sabem. A diabetes é uma doença silenciosa, quase sem sintomas aparentes e que, quando o paciente descobre, o nível da doença no sangue já está alto e é aí que a mudança de hábitos e reeducação alimentar entra com tudo.

Comer mais frutas e legumes, verduras, hortaliças, reduzir frituras, mudar a forma de se preparar a comida, fazer exercícios e, principalmente, cortar o açúcar e tudo aqui que, depois de ingerido, possa se transformar em glicose.

E é aí que entram os métodos alternativos para adoçar sua vida. Nesse momento, muitas pessoas que descobrem a doença logo pensam: “e agora, como vou tomar café?”. Aquele açúcar utilizado para adoçar a bebida mais apreciada ao redor do mundo pode fazer toda a diferença no seu organismo. Por isso, trouxemos alguns tipos de adoçantes para você não precisar abrir mão do cafezinho.

Os adoçantes, também conhecidos como “edulcorantes”, nasceram com o intuito de, justamente, adoçar a vida daqueles que não podem consumir o açúcar e, atualmente, já é utilizado na alimentação em geral, como sucos, chás e também na confeitaria. Você sabia que uma colher de chá de açúcar tem cerca de 100 kcal, enquanto um sachê de adoçante tem por volta de 20 kcal? Agora imagine a quantidade de açúcar que é consumida por dia e tente fazer a conta. Surreal, não é? Ah, lembrando que, ao contrário do açúcar, os adoçantes NÃO causam cáries.

Pois bem, mas você sabe qual é a diferença entre alguns tipos de adoçantes? A gente te ajuda com essa dúvida que assola a maioria das pessoas ao redor do globo terrestre.

Aspartame

Utilizado para substituir o açúcar comum, o aspartame é o adoçante artificial mais utilizado em bebidas e foi criado em 1965 pela empresa americana G.D. Searle & Company. Ele tem um grande poder para adoçar, que chega a ser cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose, mas não suporta altas temperaturas, perdendo as suas propriedades quando em contato com substâncias acima de 120°C. A ingestão diária aceitável (ADI) de aspartame, na Europa, é de 40mg/kg de peso corporal. Nos Estados Unidos é de 50mg/kg. Além disso, após ser digerido pelo organismo, o aspartame libera ‘fenilalanina’, cujo excesso dessa substância pode ser altamente prejudicial para indivíduos que possuem a “fenilcetonúria”, doença genética que pode ser detectada logo após o nascimento através da triagem neonatal, conhecida popularmente como “teste do pezinho”.

Sacarina

Com capacidade de adoçar até 500 vezes mais do que a sacarose, a sacarina é o tipo de adoçante mais antigo que temos conhecimento. É bastante utilizada em cosméticos e medicamentos, pois deixa sabor residual na boca, sendo evitado seu uso direto para adoçar bebidas, como o café. Além de não ser indicado para gestantes, seu uso já foi associado ao surgimento de câncer, mas não há comprovação científica deste.

Ciclamato

Esse adoçante é muito utilizado em alimentos, mas é proibido em alguns países por provocar efeitos alergênicos e até cancerígenos. Seu uso é proibido em países como EUA, Japão e França, mas liberado no Brasil e em mais 50 países que alegam falta de provas concretas sobre a incidência de doenças causadas por ele. Não é indicado para gestantes, hipertensos e pessoas com problemas renais. Sua capacidade de adoçar é de até 50 vezes mais do que a sacarose. Geralmente é combinado com outros adoçantes e baixa caloria para reduzir as mesmas em alimentos e bebidas populares.

Sucralose

Essa é uma substância sintética também utilizada como adoçante, substituindo os citados acima e a sacarose, além de ter capacidade 600 vezes maior para adoçar. Elaborada a partir da cana-de-açúcar, ela também não é absorvida pelo organismo, ou seja, é o único adoçante que pode ser utilizado sem restrições, inclusive por fenilcetonúricos, gestantes, crianças e até diabéticos.

Stevia

A Stevia é um adoçante natural que não agride o organismo, ou seja, não faz mal para a saúde e pode ser utilizada de muitas formas, para adoçar sucos, chás, entre outros. Ela é produzida através de uma planta chamada Stevia Rebaudiana Bertoni, e também é utilizada em produtos industrializados, como refrigerantes.

O adoçante é feito a partir do glicosídeo de esteviol, que possui baixíssimas calorias. A Stevia tem poder de adoçar 300 vezes mais que o açúcar e pode ser encontrado em pó ou em gotas. Além disso, a Stevia ajuda a regular o apetite, reduzindo a fome, auxilia a perda de peso, ajuda no controle de diabetes, hipertensão e obesidade. Por ter um poder adoçante muito maior do que o do açúcar, naturalmente a quantidade a ser utilizada é baixa, o que faz com que a quantidade de calorias ingerida seja ‘quase’ nula.

Muitos adoçantes vendidos no mercado são uma mistura desses edulcorantes. Por isso, para saber exatamente o que está consumindo e quantas calorias possui, leia atentamente as informações nutricionais nas etiquetas dos produtos.

É importante sempre pesquisar antes de fazer uso de substâncias novas as quais o seu organismo ainda não está familiarizado, principalmente em casos de doenças, como a diabetes. Além de, comprovadamente, os adoçantes serem menos agressivos que o açúcar, é sempre bom manter em dia as suas consultas médicas, pois algumas doenças podem aparecer de repente e serem assintomáticas.

Para todos os efeitos, a conclusão que podemos tirar daqui é a de que não é necessário exterminar certos hábitos da nossa vida em qualquer um dos casos, mas sim reeducar nosso organismo para continuar consumindo, mas de maneira um pouco diferente. Ou seja, o cafezinho continua.

GOSTOU DA MATÉRIA? CURTA E COMPARTILHE:
Twitter
LinkedIn
Facebook
Google+
http://bari.amaquinadecafe.com.br/preciso-tomar-adocante-mas-qual-e-a-diferenca-entre-os-mais-populares">
Pinterest
 
ASSINE NOSSA NEWSLETTER



LEIA TAMBÉM:
ANÚNCIOS:
Outono 2018BariMiniXSLioness